“As vacinas resultam”, lembra a OMS. A implementação de programas de vacinação nos últimos 30 anos resultou numa redução drástica da mortalidade.

IMPORTÂNCIA DA VACINAÇÃO

Em Portugal, a DGS lançou uma campanha para promover a importância da vacinação ao longo do ciclo de vida, baseada em duas ideias essenciais - “Vacina para a vida” e “Vacinar é proteger”. Pretende, assim, demonstrar a importância da vacina como proteção e segurança do indivíduo, sublinhando também a imunidade que a grávida dá ao bebé.

Quem não se vacina coloca não só a sua própria saúde em risco mas também a dos seus familiares e das outras pessoas com quem está em contacto, além de contribuir para aumentar a circulação de doenças graves. A maioria as doenças que podem ser prevenidas por vacinas são transmitidas pelo contacto com objetos contaminados ou quando o doente espirra, tosse ou fala, pois expele pequenas gotículas que contêm os agentes infeciosos. Assim, se um indivíduo é infetado, pode transmitir a doença a outros que também não foram imunizados. Os ganhos em saúde obtidos através do PNV (Plano Nacional de Vacinação) demonstram que a vacinação do indivíduo, para além de constituir um ato para a proteção da sua vida e da qualidade da vida futura, constitui também um ato de proteção comunitário, principalmente dos seus familiares, colegas de escola e trabalho.

As vacinas são seguras e eficazes. São feitas com micro-organismos da própria doença que previne. Por exemplo, a vacina do sarampo contém o vírus do sarampo. No entanto, estes micro-organismos estão enfraquecidos ou mortos, fazendo com que o corpo não desenvolva a doença mas antes se torne preparado para combatê-la, se for necessário. Algumas pessoas podem ter efeitos secundários leves depois da toma de uma vacina, tais como, dor no local da injeção e febre baixa.

Além de levar os filhos para serem vacinados é fundamental estar atento para quais as vacinas que você próprio deve tomar. O Ministério da Saúde tem um calendário de vacinação específico para recém-nascidos e crianças, bem como para pré-adolescentes e adolescentes, adultos, idosos e gestantes. Peça informações ao seu médico.

A vacinação é considerada, de entre todas as medidas de saúde pública, a que melhor contribui para melhorar o panorama de saúde no âmbito das doenças infeciosas. Permite salvar vidas e prevenir mais casos de doenças do que a maioria dos tratamentos médicos.

A vacinação deve ser entendida como um direito e um dever dos cidadãos, que devem participar ativamente na decisão de se vacinarem, com a consciência de que estão a defender a sua saúde e a saúde pública e a praticar um ato de cidadania.

_________________________________________________________________________________________________________________________


World Immunization Week - 24 to 30 April

IMPORTANCE OF VACCINATION

"Vaccines work," recalls the WHO.

The implementation of vaccination programs in the past 30 years has resulted in a drastic reduction in mortality. In Portugal, DGS launched a campaign to promote the importance of vaccination throughout the life cycle, based on two essential ideas - “Vaccine for life” and “Vaccinate to protect”. It thus intends to demonstrate the importance of the vaccine as protection and safety, also emphasizing the immunity that the pregnant woman gives to the baby.

Those who do not get vaccinated not only put their own health at risk but also the health of their relatives and other people with whom they are in contact, in addition to contributing to increasing the circulation of serious diseases. Most diseases that can be prevented by vaccines are transmitted by contact with contaminated objects or when the patient sneezes, coughs or speaks, as he expels small droplets that contain infectious agents. Thus, if an individual is infected, he can transmit the disease to others who have not been immunized either. The health gains obtained through the PNV (National Vaccination Plan) demonstrate that the vaccination of the individual, in addition to being an act for the protection of his life and for quality of life in the future, also constitutes an act of community protection, mainly of the family, schoolmates, and co-workers.

Vaccines are safe and effective. They are made with microorganisms of the disease that they are made to fight against. For example, the measles vaccine contains the measles virus. However, these microorganisms are weakened or dead, causing the body not to develop the disease but to become prepared to fight it, if necessary. Some people may experience mild side effects after taking a vaccine, such as pain at the injection site and low fever.

In addition to taking your children to be vaccinated it is essential to be aware of which vaccines you should get yourself. The Ministry of Health has a specific vaccination schedule for new-borns and children, as well as for pre-adolescents and adolescents, adults, the elderly and pregnant women. Ask your doctor for information.

Vaccination is considered one of all public health measures that best contributes to improving the health indicators in the field of infectious diseases. It save lives and prevent more cases of illness than most medical treatments.

Vaccination should be perceived as a right and a duty of citizens, who must actively participate in the decision to get vaccinated, with the awareness that they are defending their health and public health and practicing an act of citizenship.